• Dê mais prazer a mulher em 5 passos

    por  • 17 de julho de 2014 • Uncategorized • 0 Comentarios

    prazer

    Os homens estão cada vez mais preocupados em satisfazer suas parceiras durante as relações. É o que diz a pesquisa sobre a vida sexual dos brasileiros Durex Global Sex Survey, divulgada em janeiro de 2014 e conduzida no país pela psiquiatra Carmita Abdo, coordenadora do Programa ProSex da Universidade de São Paulo. Segundo a pesquisadora, 7 em cada 10 entrevistados se sentem recompensados com o prazer delas e se empenham em levá-las ao orgasmo durante o sexo. Porém, muitos alegam não saber como agradá-las.

    Os demais resultados demonstram que talvez eles estejam fazendo isso da forma errada. Afinal, apesar de os brasileiros fazerem sexo com frequência ? em média três vezes por semana ? quase metade dos entrevistados responderam que suas transas não se estendem além de 15 minutos. E as preliminares duram menos ainda. Ou seja, os números demonstram muita quantidade, mas pouca qualidade.

    Não à toa, tanta gente se diz insatisfeita com sua vida sexual. E uma das principais razões é a dificuldade da mulher em atingir o orgasmo. 28% delas revelam que conseguem gozar muito mais facilmente quando estão sozinhas, ao se masturbarem. Somente 22% das mulheres alcançam o clímax em todas as relações.

    Ao contrário do que muitos pensam, a maioria das moças não têm orgasmos vaginais. Por isso, as preliminares, que parecem estar sendo neglicenciadas, são tão importantes para elas. Além do mais, as garotas também têm ereção e o clitóris que nós vemos é apenas a pontinha do iceberg ? o órgão responsável pelo prazer feminino é muito maior e chega a ?abraçar? o canal vaginal. É preciso dez vezes mais sangue para irrigar os genitais delas do que os deles. O prazer das mulheres demanda mesmo muito mais tempo e dedicação.

    Nada disso quer dizer que a culpa seja apenas dos homens. Pelo contrário, a mesma pesquisa diz que falar de sexo ainda é tabu entre os brasileiros. Ou seja, está havendo uma falha na comunicação, o que realmente dificulta o entendimento sobre o prazer feminino e todos os seus meandros. Boa parte delas se sente envergonhada de abordar o assunto. E muitas mulheres fingem orgasmo durante a penetração, quando estão cansadas de sentirem estocadas em seu útero. Essas sim são as principais culpadas por eles não saberem como levá-las ao clímax.

    .

    De fato, algumas mulheres não sabem direito como se dar prazer durante o sexo ? até porque, na hora, estão mais empenhadas em satisfazer seus parceiros. O rapaz dedicado pode ajudá-la a chegar lá, se seguir as dicas abaixo:

    1# Antes de tocá-la, lubrifique os dedos

    Se seus dedos não estiverem bem lubrificados ao entrar em contato com a mucosa, pode até machucar. Inicialmente, molhe-os com saliva e depois use a lubrificação natural dela mesma para roçar suas digitais ali embaixo.

    2# Capriche no sexo oral

    Fazer um bom sexo oral exige tempo e sensibilidade para entender os sinais de prazer que ela emite com o corpo. Quando ela já estiver bem excitada, penetre-a com os dedos e faça sinal de ?vem cá? lá dentro, para tocar seu Ponto G.

    3# Estimule o clitóris durante a penetração

    Apenas pouco mais de 30% das mulheres têm orgasmos vaginais. Por isso é sempre mais eficaz tocar o clitóris dela durante a penetração, seja com o dedo ou com um pequeno vibrador. Você pode incentivá-la a se tocar enquanto você a penetra.

    4# Excite seus seios durante o sexo

    Os seios femininos são altamente sensíveis e provocam sensações de prazer intensas. Por isso, não basta tocá-los durante as preliminares. Abocanhá-los enquanto ela cavalga sobre você ou ouriçar seus mamilos se ela estiver de costas ou de quatro pode fazê-la subire pelas paredes.

    5# Evite cobrar orgasmo

    Não fique pedindo para vê-la gozar. Ela pode se sentir pressionada com isso. Afinal, nem ela mesma pode saber com certeza se o clímax está próximo. Portanto, melhor apenas perguntar se ela está gostando e se você deve continuar.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *