• Tudo que você precisa saber sobre swing

    por  • 25 de setembro de 2015 • Dicas da Alizée, Dicas da Fabiana • 0 Comentarios

    Um dos fetiches mais conhecidos e populares no país, o swing consiste na troca de casais. Muita gente prefere fazer isso na privacidade da própria casa, mas pra quem quer conhecer novos swingers e aproveitar o anonimato, os clubes de swing são uma escolha popular.

    Aqui em São Paulo, o bairro de Moema é famoso por abrigar vários deles. Também conhecidos como “baladas liberais”, os clubes de swing dispõem de amplos ambientes para dançar – como uma balada mesmo. É possível pedir comidinhas e bebidas para relaxar. As festas contam com performances de strippers e pole dancers para entreter os convidados até a madrugada. Mais escondidas, encontram-se salas privativas de vários tamanhos, gloryholes, camas coletivas, cinemas pornô e labirintos. O Inner Club conta até com um ônibus onde os casais podem se divertir.

    Junto com os swingers, os casais podem encontrar também outros fetichistas. As baladas liberais são frequentadas também por:

      • voyeurs, pessoas que tem prazer sexual observando os outros

      • cuckolders, pessoas que gostam de ver a(o) parceira(o) transando com terceiros

      • exibicionistas, pessoas que gostam de ser assistidas enquanto fazem sexo

      • gang bangers, que gostam de transar com muitas pessoas

    Os clubes de swing possuem regras muito claras em relação a respeito e consentimento, ao contrário do que muita gente pensa. Não é permitido tocar pessoas sem sua permissão, entrar em cabines para as quais não se foi convidado, é proibido tirar fotos e muitas até não permitem portar celulares. Infringir essas normas pode gerar expulsão permanente do local. Para evitar a entrada de pessoas desagradáveis, os preços para homens desacompanhados não são convidativos: chegam a alcançar três digitos e o triplo do preço de entrada de um casal. Já as mulheres desacompanhadas, que frequentemente são procuradas pelos frequentadores para ménages, pagam ingresso mais barato.

    Para quem pretende se iniciar no swing, é importante lembrar ele não é uma cura para um relacionamento que esfriou ou solução para brigas do casal. Swingers devem ter muito respeito, consideração e zelar pela segurança e integridade de seus parceiros.

    Entre as casas mais famosas de São Paulo, recomendamos a Inner Club, Marrakesh, Imperium e Code Club.

    salão da Imperium

    Salão da Imperium

    Sobre

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *