• Como manter a região íntima feminina saudável

    por  • 14 de outubro de 2015 • Dicas da Alizée, Dicas da Fabiana • 1 Comentário

    Mulheres tem uma região íntima especialmente delicada. Algumas perturbações no pH podem desencadear problemas como candidíase e gardnerella, que trazem sintomas como coceira e cheiro ruim. O que a gente não sabe, no entanto, é que é bem fácil mantê-la saudável, livre de odores desagradáveis e doenças.

    • Não use calcinhas de tecido sintético – lingeries mais requintadas costumam ser feitas com tecidos densos e sintéticos. Guarde-as para momentos especiais. No dia a dia, prefira tecidos leves e naturais, como algodão, que permitem a ventilação da região íntima.

    • Não use roupas muito justas – o atrito e o abafamento podem causar problemas, além de não permitirem a evaporação do suor. No calor, a melhor escolha são saias e vestidos.

    • Não use sabonete íntimo – muitos dos sabonetes íntimos disponíveis no mercado possuem muitos agentes sintéticos, corantes e perfumes que podem desregular a flora vaginal. Prefira um sabonete neutro de glicerina ou um sabonete íntimo a base de extratos naturais, mas saiba que a higiene diária pode ser feita apenas com água.

    • Não faça duchas vaginais – a mucosa vaginal é delicada. Pense nela como nas suas narinas. Você passaria água e sabão dentro do seu nariz? Não, certo? Então por que fazer o mesmo com a sua vagina? Ela consegue se regular sozinha e expelir diariamente aquilo que não precisa. Esse tipo de limpeza excessiva pode causar infecções, além de eliminar a lubrificação natural da sua vagina.

    • Fique atenta a odores e corrimentos estranhos – corrimentos amarelados, esverdeados ou com bolhas são sinais de alerta para infecções, bem como cheiros desagradáveis, feridas, ardências e coceiras. Se notar qualquer um desses sintomas, consulte seu ginecologista. A maior parte das infecções vaginais são fáceis e rápidas de tratar, mas não se esqueça de que algumas são sexualmente transmissíveis e merecem maior atenção.

    • Cuidado com os sex toys – se for usar um vibrador, dildo ou outros toys, use sempre aqueles que são feitos de materiais seguros, sem ftalatos que podem oferecer risco à sua saúde. Você pode optar por silicone, vidro e aço cirúrgico, por exemplo. A Alizée tem um amplo portfolio com opções para todos os gostos. Não se esqueça de higienizá-lo depois.

    • Não use absorventes diários – ao contrário do que muitas imaginam, esse tipo de absorvente, apesar de manter a calcinha mais limpa, colabora para o abafamento da região íntima, podendo gerar maus odores.

    • Cuidado com a depilação excessiva – a depilação retira uma importante camada protetora dos órgãos genitais. Os pelos dessa região servem para ajudar na evaporação do suor, Feita com cera, pode comprometer a elasticidade dos lábios vaginais e causar queimaduras. Com lâmina, pode causar alergias, irritações e machucados. Além disso, remover completamente os pelos da região íntima pode até mesmo aumentar o risco de contração de DST’s. Se preferir a depilação, opte por aparar os pelos ao invés de removê-los completamente.

    • Não fique com o biquíni molhado – permanecer por muito tempo com biquíni ou maiô molhados pode comprometer a saúde da sua vagina, ainda mais se houver água de piscina ou sal marinho e areia. Sempre lave a região após o banho de mar e use uma calcinha limpa de algodão.

    • Preste atenção aos absorventes – nunca passe mais do que quatro horas usando o mesmo absorvente. Se puder, use um coletor menstrual ao invés de absorventes descartáveis. O coletor é reutilizável, feito em silicone médico, não agride a mucosa vaginal e não provoca alergias, além de ser ecologicamente correto.
    • Faça xixi depois da relação sexual – Algumas vezes, durante o sexo, o canal urinário é invadido por secreções, bactérias ou cosméticos eróticos. Fazer xixi limpa a uretra e evita infecções urinárias.

    Sobre

    Uma resposta para Como manter a região íntima feminina saudável

    1. Ana Christina
      24 de novembro de 2016 at 17:35

      Obrigada pelas boas dicas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *